Thor


(Idem - Dir. Kenneth Branagh)

É admirável que a Marvel tenha chamado Kenneth Branagh para a direção de Thor, e teoricamente tinha tudo para dar certo. O talento shakeaspariano do diretor funciona bem em vários momentos, mas funcionaria bem de verdade se houvesse uma linha de diálogo qualquer que fosse mais do que apenas medíocre. Sofrendo de um roteiro pouco inspirado e de uma montagem que não consegue manter bem o ritmo da história, Thor é uma aventura decente que até diverte, mas só impressiona pelo visual caprichado.

Todo o primeiro ato em Asgard é bacana: a história se desenvolve bem, o visual é fascinante, e Branagh se mostra surpreendentemente bem a vontade em trabalhar num longa repleto de efeitos visuais, criando planos criativos e interessantes, especialmente o primeiro a mostrar o planeta, ou mundo paralelo, ou seja lá o que diabos for Asgard. Por outro lado, o excesso de planos inclinados diagonalmente me parece menos algo estiloso, e mais que o diretor de fotografia estava com torcicolo, ou simplesmente não sabia como regular o tripé da câmera. Enfim... Thor é enviado para a Terra e como somos uma raça não tão interessante, o filme cai num água com açúcar bestinha, e até as sequências de ação parecem cair de qualidade.

O elenco faz o que pode: Anthony Hopkins mostra todo o seu talento numa performance minimalista e grandiosa; Natalie Portman e Stellan Skasgard são completamente mal aproveitados, enquanto Kat Dennings ganha uma personagem que só serve para fazer piadinhas babaquinhas (só se salva porque é uma gracinha). Já Tom Hiddleton como Loki é uma baita surpresa, e rouba a cena sempre que aparece, enquanto Chris Hemsworth se vira bem como Thor, conseguindo a proeza de nos convencer de seu arco dramático, que é construído de forma súbita e tola pelo roteiro.

Mesmo assim, Thor é um filme bacana, e testemunhar toda a preparação para o filme dos Vingadores não deixa de ser um atrativo a mais (mesmo que a cena com Jeremy Renner seja completamente esquecível). Mas não tem como não ficar levemente decepcionado, especialmente se o compararmos a Homem de Ferro e sua continuação e O Incrível Hulk.

Agora é ver Capitão América, meu super herói menos favorito da história...

NOTA: 7

4 comentários:

Rafael W. disse...

Mais divertido que a maioria do gênero. Gostei muito.

http://cinelupinha.blogspot.com/

Slugboy disse...

Boa a crítica, foi mais ou menos o que eu pensava do filme. Pra mim ele funcionou melhor em casa do que no iMAX. E outra coisa, eu acho que o filme é bastante voltado ao público feminino, vi isso pelos diálogos e pelo comportamento de alguns personagens.

Wally disse...

Queria ter conferido este no cinema, até pela presença curiosa de Kenneth Branaugh na condução, mas talvez valha mais a pena em casa.

Mari disse...

O filme me divertiu... e o Thor é muito... é... hum... charmoso ^_^ . Enfim, levava ele pra casa. rsrs

Real Time Web Analytics