Tragam-me a Cabeça de Alfredo Garcia


Filme macabro, habitado por bandidos de quinta categoria, prostitutas, estupradores. É também o filme de Sam Peckinpah que sofreu menos interferência dos estúdios. Tragam-me a Cabeça de Alfredo Garcia pode não ter a mesma força de Meu Ódio Será sua Herança ou Sob o Domínio do Medo, mas é mais uma prova do talento imenso deste diretor fabuloso.

O Alfredo Garcia do título jamais aparece, apenas em fotos. Ele engravida a filha de um poderoso bandido, que ordena sua morte, e que lhe tragam sua cabeça como prova. Bennie, um músico de bordel, que namora uma prostituta descobre que Alfredo já está morto, e que se levar a cabeça até os bandidos ganhará uma boa grana. Junto com a namorada ele parte na mórbida tarefa de cavar o túmulo e cortar a cabeça do defunto.

O filme é beneficiado com a interpretação perfeita de Warren Oates, que faz de Bennie uma figura tragicômica, algo demonstrado de forma sublime no momento em que ele tenta aumentar o valor da recompensa com os bandidos que estão atrás de Alfredo Garcia. Como a maioria dos protagonistas de Peckinpah, logo o personagem se torna digno, um gigante em cena, mas o desejo de vingança que toma conta dele no ato final é acompanhado por insanidade, algo que se tornou forte referência para outras obras: quando ele conversa com a cabeça de Alfredo, é impossível não lembrar da cena entre Clive Owen e Benicio Del Toro em Sin City - A Cidade do Pecado, além de ter sido grande influência para outro grande filme, o excelente Três Enterros.

Infelizmente, há também alguns problemas de ritmo, e pelo menos uma cena longa e desnecessária envolvendo dois motoqueiros (um deles interpretado por Kris Kristofferson), que se tematicamente se encaixa na história, pouco contribui com ela em si. Por outro lado, é inegável que o filme tem muito mais acertos, em especial o momento em que Bennie desenterra Alfredo Garcia (e seu desfecho), e claro, o clímax que conta com a mão sempre forte de Peckinpah.

Pessimista, macabro, mas também repleto do enorme carinho do diretor pelos seus personagens marginais, Tragam-me a Cabeça de Alfredo Garcia é um título não muito lembrado de Peckinpah, e apesar de não ser genial como seus melhores trabalhos, está longe de merecer ser ignorado.

NOTA: 8,5

1 comentários:

Ritter Fan disse...

Ótima crítica. Esse filme é realmente muito bom. Tem seus problemas, certamente, mas é um grande - e diferente - Peckinpah.

Real Time Web Analytics