Incontrolável


Incontrolável é tão bom quanto o filme anterior de Tony Scott, O Sequestro do Metrô 123. Nem pior nem melhor, nada. Tudo que o anterior tinha de ruim, volta aqui, inclusive os acidentes de carro que de tão desnecessários, parecem surreais e causam gargalhadas. Scott fez um filme mais contido visualmente, e o clímax é até bacana. Mas o grande responsável pelo que Incontrolável tem de ruim é o roteirista Mark Bomback, um cara que nunca vou entender como foi parar nesse emprego.

Responsável por desgraças como O Enviado, A Montanha Enfeitiçada e A Lista - Você Está Livre Hoje?, Bomback não tinha muito trabalho: era só sustentar a história, criar umas tramas frouxas, já que o importante aqui era criar uma perparação de uma hora para o clímax, e o roteirista até tenta, mas exagera. Contem o número de vezes em que o problema dos freios é explicado por algum personagem, ou observe como os diálogos são tão expositivos que fazem o filme parecer quase uma video-aula. Resta ao espectador aproveitar a boa química entre Chris Pine e Denzel Washington, já que o resto do elenco é obrigado a reprisasr clichês (aliás, Pine devia estar procurando coisa melhor pra fazer depois de Star Trek).

Mas, vamos comentar o que realmente interessa: as cenas de ação. Por um lado, são claramente bem feitas, apesar de alguns efeitos infelizes. Por outro lado, irrita que em todo cruzamento que o trem passe, acabe batendo ou quase batendo de raspão em alguma coisa. A ação só funciona mesmo é na meia hora final, apesar do momento esdrúxulo em que dois carros capotam.

Mas, de certa forma, Incontrolável entega o que promete: ação desenfreada, e quem estiver atrás so disso, vai aproveitar. Isso, se conseguir ignorar os diálogos patéticos, e a propaganda nojenta que o filme faz para a Fox News.

Aliás, tenho certeza absoluta de que o filme é, na verdade, um comercial de uma hora e meia da Fox News.

NOTA: 5

4 comentários:

Quéroul disse...

assisti o trailer no cinema, no mesmo dia em que passou o trailer do Viagens de Gulliver, com o Jack Black.
eu sentia minha vida escoando de mim a cada minuto de trailer... quase não sobrevivo pra sessão que fui ver.

não tenho coragem de ver esse filme, acho que o tempo de Denzel já passou há muito... :/

Tiago Lipka disse...

Denzel Washington deveria trabalhar menos com Tony Scott e mais com Spike Lee. Já melhoraria MUITO.

Wally disse...

Poxa, e estavam elogiando tanto que eu fiquei até ansioso. Agora voltei a ficar apreensivo.

Guilherme Huyer disse...

Vou dizer que achei Incontrolável muito bom. Vale a pena ver no cinema. Não me incomodei com os diálogos repetitivos de maneiro alguma - aliás, não sei se concordo com o adjetivo. Scott tem uma direção ágil o suficiente para contornar qualquer problema desse tipo. Montagem e edição de som sensacionais, vale dizer.

Real Time Web Analytics