Skyline - A Invasão


Conselho: se a sua idéia transforma o fechamento automático das persianas num dos elementos mais importantes  do seu filme... amigo... você precisa rever isso...

Skyline - A Invasão pode ser elogiado pelos efeitos especiais, e merece. Feito com um custo relativamente baixo para o tipo de produção que é, as naves alienígenas e monstros gigantes são visualmente impressionantes, e a melhor cena do filme é aquela em que os personagens são perseguidos por um deles, e através do uso do slow-motion, os diretores mostram a velocidade surpreendente da criatura.

E é só. De resto, o filme é um lixo tão problemático e mal sucedido, que minha vontade era de que a protagonista, uma mocinha indefesa e grávida, morresse logo, já que seus "momentos dramáticos" eram tão artificiais e exagerados que acredito que o filme seria muito melhor sem ela. Mas... do que estou falando? NENHUM personagem consegue criar sequer um mínimo de empatia, culpa do roteiro preguiçoso, mas também dos atores inexpressivos e vergonhosos como há tempos eu não via. É claro que outros filmes do gênero tem problemas semelhantes: as atuações de Independence Day ou Guerra dos Mundos certamente não merecem nenhum Oscar, mas estão muito longe da tosqueira comandada pelos irmãos Strause, que antes já haviam demonstrado sua incompetência ao dirigir o péssimo Alien vs. Predador 2.

Aliás, depois de fecharem a década com um dos piores filmes dela, talvez seja justo que eles comecem esta com um forte concorrente para pior filme desta década, algo quase garantido com o desfecho deste Skyline - A Invasão, um dos mais constrangedores de todos os tempos.

Veredito? Uwe Boll ganhou fortes concorrentes.

NOTA: 0

1 comentários:

annastesia disse...

A tosqueira já começa no trailer! Quando não gosto ou desconfio de um trailer, é um sinal divino que devo ficar em casa meditando.

Real Time Web Analytics