Salt


Phillip Noyce é uma incógnita: por um lado, consegue fazer filmes geniais como O Americano Tranquilo e Geração Roubada, e por outro lado lança bombas como O Colecionador de Ossos ou O Santo. Mas sua carreira prima mesmo é pelos filmes 'mais ou menos', do qual se inclui este Salt, que apesar de ser um filme de ação sem grandes novidades, ao menos traz uma história intrigante que se sustenta e se mantém interessante até o final.

Angelina Jolie interpreta a protagonista, Evelyn Salt, uma agente da CIA que é acusada por um informante de ser uma espiã russa. Sabendo que será presa e que seu marido provavelmente é um alvo, ela foge da agência para salvá-lo (ou não), dando início a perseguição que acompanharemos pelo resto do filme. 

O interessante do filme são as relações entre os personagens, e como a trama consegue criar reviravoltas que respeitam a nossa inteligência. Contando com flashbacks intrusivos, mas necessários, o filme só decepciona nas cenas de ação. Na primeira meia hora, Salt prefere "manter os pés no chão", por assim dizer, mas logo somos bombardeados com perseguições tresloucadas e com excesso de efeitos especiais.

Normalmente tenho problemas com Angelina Jolie, que considero uma atriz bem limitada, mas devo dizer que ela está muito bem aqui, e sua atuação é o que o filme tem de melhor, principalmente quando nos damos conta da verdadeira natureza da personagem. Já Liev Schreiber e Chiwetel Ejiofor são culpados pela própria competência: os dois personagens são desinteressantes, e os atores parecem ter sido chamados só para disfarçar isso, o que até conseguem em alguns momentos (especialmente Schreiber, nos momentos finais).

Decepcionando apenas no "final feliz", que trai toda a lógica da trama que acompanhamos até ali, Salt pode estar longe de ser um filme perfeito, mas é intrigante e inteligente o suficiente para receber uma recomendação.

NOTA: 7

1 comentários:

Rodolpho Costa disse...

Acho q vc anda ficando pouco exigente demais com filmes de ação. Como fã do gênero, encaixo esse facinho entre os piores do ano e achei Os Mercenários uma IMENSA decepção.

Real Time Web Analytics