Monty Python: Almost the Truth - The Lawyer's Cut


Almost the Truth - The Lawyer's Cut é uma versão reduzida para os cinemas de uma série de documentários realizados em 2009 com oito capítulos de uma hora cada contando a história do grupo inglês Monty Python. É óbvio que, portanto, o documentário não é completo e serve como um aperitivo para a versão completa (que, provavelmente, nunca vai chegar no Brasil. Just sayin...). O problema é que apesar de muitos acertos, há sérios problemas nesta versão, que não são necessariamente culpa do tempo reduzido.

O filme começa muito bem com uma versão esdrúxula da música de abertura de A Vida de Brian. Contando a história dos membros da trupe desde a infância até os primeiros trabalhos na televisão (que foram concedidos por David Frost, aquele mesmo do Frost/Nixon) o filme vai bem, misturando a história do grupo com o momento político e social da Inglaterra. 

Os problemas começam a partir daí: alguns dos tópicos abordados pelos entrevistados simplesmente parecem passar em branco, e o momento em que acompanhamos as filmagens de Em Busca do Cálice Sagrado acaba sendo tão curto que chega a ser decepcionante. E o que dizer do fato que depois de vermos várias entrevistas sobre a primeira temporada do seriado, o filme pula direto para...  o final da terceira temporada?

Mas felizmente o filme tem seus méritos inegáveis, em especial a maneira absolutamente a vontade que os membros do Monty Python elogiam e falam mal de si mesmos e de seu trabalho. E não é a toa que o melhor momento do documentário é quando eles começam a falar um do outro: se John Cleese é visto como a grande estrela do grupo, Terry Gilliam era o outsider; Eric Idle era o músico e o "montador" do programa, Terry Jones era o mais preocupado com a qualidade do programa (puxando para si a direção dos filmes, exatamente por isso) e Michael Palin era, por unanimidade, o cara mais legal do grupo.

E claro que, com isso, chegamos a Graham Chapman, o único membro falecido do grupo. É comovente observar como Gilliam e os outros comentam que nunca conheceram Chapman de verdade; ele parecia sempre disfarçar o que acontecia com ele, motivo pelo qual seu alcoolismo só foi descoberto pelos outros do grupo quase 4 anos depois de ter começado, por exemplo. 

O filme usa relativamente poucas imagens de arquivo, e curiosamente, a melhor cena do filme é justamente uma delas, quando John Cleese e Michael Palin vão a um programa de TV defender A Vida de Brian de dois bispos (e a história de Cleese sobre a ida da Bíblia Sagrada para o Tibet é genial). Contando com boas entrevistas de admiradores do Python (como Russell Brand, Steve Coogan e Dan Aykroyd), Almost the Truth - The Lawyer's Cut é um documentário que deve ser visto pelos fãs do grupo.

Mesmo que ao final, a sensação seja a de "Ah meu Deus, eu preciso ver a versão de 8 horas!".

NOTA: 8,5

3 comentários:

Quéroul disse...

vi na segunda feira, olha só!
e também fiquei com a impressão que, mesmo sendo muito bacana, falta algo; quero ver a versão gigantesca, que deve ser bem bacana.

e eu amo muito o memorial do Graham, já vi vezes e vezes no youtube, e sempre choro.

deu uma vontade de ver todos os filmes e as esquetes da TV.

;)

annastesia disse...

Definitivamente, eu preciso ver a versão de 8 horas! Esse documentário não é reduzido...É escandalosamente reduzido. E tenho a absoluta certeza (ou não) que a versão completa nunca chegará por aqui, já que as andorinhas africanas se aposentaram! Amo Python!

Tiago Lipka disse...

Sem contar que as andorinhas africanas raramente migram para o Brasil trazendo DVD's. =(

Real Time Web Analytics