Meu Malvado Favorito


Muita gente tem falado horrores deste Meu Malvado Favorito, e não sou eu quem vai defendê-lo, já que o filme é realmente fraco. Mas devo dizer que não achei o inferno na Terra pintado pela crítica. A história não é boa, mas o humor lembra o estilo de A Era do Gelo: ou seja, completamente inspirado na lógica dos antigos desenhos do Pernalonga (especialmente os do Coiote e o Papa-léguas). Mas o que faz Meu Malvado Favorito realmente irregular é o melodrama artificial que toma conta da história e se mostra bem mais presente do que o recomendado.

A idéia de ter um vilão como protagonista é boa, mas não é bem aproveitada: há poucos momentos em que Gru realmente se comporta como um grande vilão, e o meu favorito ocorre logo no início, quando ele "consola" um garoto com um balão. Já a interação entre ele e as garotas órfãs é um pé no saco de tanta água com açúcar. E pensando bem, os momentos mais divertidos vêm dos Minions, umas criaturas bizarras (daquelas prontas para virar brinquedo infantil), mas que conseguem causar algumas risadas. 

Visualmente fraco (aliás, bem abaixo dos padrões recentes de animação), Meu Malvado Favorito pode servir como um passatempo e só. O que os realizadores do filme deveriam saber, porém, é que as animações já deixaram de ser tão despretensiosas e bobas faz MUITO tempo.

NOTA: 5

0 comentários:

Real Time Web Analytics