Um Homem Misterioso


Fotógrafo talentosíssimo, Anton Corbijn estreou no cinema a alguns anos quando dirigiu o ótimo Control. Agora ele dirige este Um Homem Misterioso, um drama pesado e fascinante que se disfarça de thriller convencional, mostrando a velha história do assassino reavaliando sua vida durante seu último trabalho. Sim, a história é velha, mas a abordagem é fascinante desde o título original, The American

Jack (ou Edward, ou Sr. Borboleta), interpretado por George Clooney se encontra em uma pequena cidade da Itália depois de sofrer um atentado na Suécia. Assassino e também fabricante "artesanal" de armas, ele prepara sua última encomenda enquanto se aproxima de alguns cidadãos locais, como um padre e uma prostituta, ao mesmo tempo em que começa a sentir que está sendo perseguido.

A referência do título evoca um diálogo entre Jack e o padre, quando este último pergunta se ele conhece a história da região. Ao ouvir a resposta negativa, o padre comenta "É claro que não, você é americano. Vocês acreditam que podem escapar da história, vivem somente o presente", um diálogo fascinante, que transforma o filme numa metáfora brilhante. Mas não é só isso.

Absolutamente incapaz de se relacionar com qualquer pessoa, tanto pela sua natureza, quanto pela natureza de seu ofício, Jack é interpretado com maturidade e talento por George Clooney, que assim como em Syriana, não tem a menor preocupação em tornar seu personagem simpático ou carismático. Se acabamos nos identificando e torcendo pelo personagem, portanto, é prova irrefutável do talento do roteiro e do ator. E como demonstrou em Control, Corbjin mostra um talento único para a composição dos enquadramentos, desde simples diálogos, até o impressionante plano plongée que mostra a cidade como um ameaçador labirinto. 

Um Homem Misterioso possui um desfecho anti-climático, que pode frustrar parte do público, mas que fecha perfeitamente o arco dramático de seu fascinante protagonista. E só faltou um ritmo menos quebrado para transformá-lo numa experiência realmente perfeita.

NOTA: 9

0 comentários:

Real Time Web Analytics