O Segredo dos seus Olhos


Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro desse ano, O Segredo dos seus Olhos é mais uma belíssima parceria do diretor Juan José Campanella e o fabuloso ator Ricardo Darín. O filme acompanha Benjamin, um escrituário recém-aposentado que resolve escrever um livro sobre um período turbulento de sua vida. na década de 70, o seu envolvimento num caso de assassinato através de uma comovente amizade com o marido que busca a verdade na morte da mulher, assim como sua forte paixão pela chefe, Irene. 

Misturando drama e humor na medida perfeita, o filme apresenta uma história simples, cujas complexidades surgem das relações entre os personagens, e as motivações por trás delas. Mas o que é impressionante em O Segredo dos seus Olhos é a inteligência do roteiro na construção de suas cenas, com claro destaque ao brilhante momento em que Benjamin interroga um suspeito pelo assassinato, e a maneira como Irene praticamente arranca a confissão no momento. Além disso, o filme ainda apresenta uma parte técnica irretocável, que culmina na perfeição de um plano-sequência absolutamente perfeito que culmina numa tensa perseguição num estádio de futebol. 

Contando com atuações soberbas (que é o grande forte do cinema argentino) de Ricardo Darín e Soledad Vilamil como Irene, o grande destaque é de Guillermo Francella como o melhor amigo de Benjamin, um homem competente, mas completamente atrapalhado pelo alcoolismo (e cujo trágico destino representa um dos pontos mais altos do filme).

Meu único problema com o filme está nos 10 minutos finais, quando Campanella se entrega a uma desnecessária montagem a lá Os Suspeitos no momento "Ahhhh, então ele é o Keiser Soze!" para revelar o destino de um personagem e fechar a história. É um momento barato e artificial demais para um filme que vinha se mostrando tão elegante e bem construído até então. Mas não é nada que me impeça de recomendar este filmaço.

NOTA: 9

2 comentários:

Quéroul disse...

filme lindo, Darín lindo.
o plano sequência no estádio é uma das coisas mais bonitas que vi neste ano.
amei.

annastesia disse...

O cinema argentino está surpreendendo. Darin ótimo, como sempre.

Real Time Web Analytics