Kick-Ass - Quebrando Tudo


Matthew Vaughan vem se especializando em fazer filmes divertidos, visualmente estilosos, rápidos e idiotas, no bom sentido: seus filmes não fazem muito sentido, mas divertem, como o surpreendente Stardust - O Mistério da Estrela, e este mais recente Kick-Ass - Quebrando Tudo. A história de um zero a esquerda que resolve se fantasiar e combater o crime quase que por puro tédio é bacana, diverte. O filme é realmente violento, mas é uma violência de mentirinha, os jatos de sangue lembram os de 300. Nada realmente chocante, o que é perfeito para a lógica da história.

Não achei grande coisa de Aaron Johnson que interpreta o protagonista quase com preguiça, mas o resto do elenco está muito bem, com óbvio destaque para Nicolas Cage, em uma de suas interpretações mais divertidas. Chloe Moretz impressiona como Hit-Girl, enquanto Mark Strong e Chistopher Mintz-Plasse estão bem e divertidos, como habitual.

Contando com um senso de humor quase surreal, Kick-Ass é um filme bem-sucedido e realmente divertido, e se eu fosse reclamar de alguma coisa, eu só diria que os momentos mais pretensiosos do filme, quando tenta soar crítico são vazios e embaraçosos. Além disso, apesar de uma história completamente absurda, é uma pena que em alguns momentos a história tente se levar um pouco mais a sério do que deveria, já que o filme fracassa também sempre que tenta soar dramático.

Mas Kick-Ass ainda assim se destaca como uma obra divertida, e curiosamente, muito mais próxima de um filme de Tarantino do que um filme de super-herói.

NOTA: 8

1 comentários:

annastesia disse...

Hit-girl é meu ídolo, ao lado de Beatrix Kiddo. Gostei muito do filme.

Real Time Web Analytics