Os Homens que Encaravam Cabras


Grant Heslov é um bom ator, mas sempre apareceu em papéis de pouco destaque, que surpreendeu ao escrever o roteiro de Boa Noite e Boa Sorte junto com George Clooney. Os Homens que Encaravam Cabras é mais uma surpresa, sua estréia na direção, uma comédia dramática eficiente sobre a loucura da guerra. Literalmente. Baseado em fatos reais (por mais incrível que pareça), o filme conta a história de um repórter que encontra um soldado psíquico no Iraque. 

Sim, um soldado psíquico, ou como prefere ser chamado, um guerreiro Jedi. Enquanto acompanha o soldado pelo país em meio a guerra, o repórter descobre a origem do Exército da Nova Era, comandado por um tenente hippie que faz testes para fazer seus soldados atravessarem paredes ou matar cabras simplesmente por encará-las. 

A história é interessantíssima, e é tratada de maneira curiosa, misturando comédia de humor negro com um drama nostálgico que me lembrou Os 12 Macacos. E Ewan McGregor (de novo), George Clooney, Kevin Spacey e (principalmente) Jeff Bridges estão tão bem em cena, que é impossível não apreciar o seus belos trabalhos. 

Infelizmente, o roteiro adota uma estrutura não-linear que é problemática e, pior, a montagem não consegue nem dar ritmo e nem manter uma coerência entre o que foi dito, e o que será dito na próxima cena, algo que transforma o segundo ato de Os Homens que Encaravam Cabras em algo razoavelmente bagunçado. Mas, como eu disse, os atores estão tão bem, e a história é tão inusitada que não dá pra não admirar o filme. 

NOTA: 8

1 comentários:

annastesia disse...

Esse filme me surpreendeu. Como sou muito chegada ao humor negro a ao nonsense...inteligente, divertido e perspicaz.

Real Time Web Analytics