A Caixa


Teste: você precisa chamar uma atriz para interpretar a seguinte personagem: Mãe de famiíia dedicada, que conta com uma deficiência fisica que a faz mancar, e com problemas financeiros que a impedem tanto de corrigir o modo como anda, quanto de ter a certeza de que conseguirá uma boa educação para seu filho. Sério... quantos de vocês chamariam Cameron Diaz? Enfim, por mais que a atriz esteja constrangedoramente ruim no papel, garanto que a culpa é muito mais do diretor Richard Kelly do que dela. 

Aliás, que decepção, considerando que Kelly dirigiu o ótimo Donnie Darko e o mediano (mas intrigante) Southlad Tales - O Fim do Mundo. A Caixa e tão ruim que representa para o diretor o que A Dama na Água foi para M. Night Shyamalan. Apesar de jogar referências interessantes no inicio, o filme é chato, enrolado, cansativo. E tudo que no início até parecia inteligente, logo se mostra mera encheção de linguiça, intragável. A historia é simples e absurda, mas poderia render um exercício interessante ao diretor, pelo menos. 

Agora, é rezar para que ele nao lance um Fim dos Tempos da vida... 

NOTA: 2

2 comentários:

Gustavo disse...

Incrível como os autodenominados criticos, de modo geral, nao gostaram de A dama na água. eu gostei, de forma alguma sou um crítico de cinema, preferia morrer que me passar por cult. O mais engraçado é como no próprio filme existe um crítico de cinema que se coloca no papel de salvador do mundo. Interessante não? Críticos.. que piada. Shyamalan é um diretor genial e que simplesmente dirigiu um ótimo conto de fadas. E sim A caixa é um filme inacabado eu diria.

Knight Marcos disse...

O problema dA Caixa é que é baseado em um episódio de 20 minutos do Além da Imaginação. E um episódio muito bom, diga-se de passagem. Agora, quem foi que teve a idéia maravilhosa que um curta de 20 minutos daria um filme de 1:30, 2 horas? É história para um curta nunca para para um longa.

Real Time Web Analytics