Cirque du Freak - O Aprendiz de Vampiro


Cirque du Freak - O Aprendiz de Vampiro é um filme interessante: baseado numa série de livros infanto-juvenil, escrito por Paul Weitz e Brian Helgeland (SIM, o Brian Helgeland de Sobre Meninos e Lobos e Zona Verde!) e dirigido por Weitz, é um filme que sempre empolga quando algo ultrapassa a barreira de um filme teen, como o vilão Sr. Tino que parece muito menos interessado em realizar seu plano maquiavélico, e muito mais em assistir os personagens participando do plano, num exemplo curioso e intrigante de deus ex-machina atuante na própria história. 

Mas não se empolguem, já que o filme se revela muito mais uma comédia falha, que ainda piora quando tenta ser dramática. Isso porque, apesar do bom elenco coadjuvante que inclui John C. Reilly, Willen Dafoe, Ken Watanabe e Salma Hayek, ótimos em cena, os protagonistas Chris Massoglia e Josh Hutcherson se revelam atores sem o menor carisma.

Mas a maior decepção fica pela direção estranha de Paul Weitz, que se revelou um diretor interessante nos ótimos Um Grande Garoto e Em Boa Companhia: indeciso até mesmo no visual, que as vezes lembra Homem-Aranha, e as vezes uma espécie de paródia de filmes de terror, Weitz só acerta nas gags envolvendo o protagonista treinando para ser um vampiro, que são os únicos momentos em que o filme também mostra alguma criatividade e diverte. Ainda assim, é bacana ver como Weitz brinca com as lentes de câmera, mostrando uma curiosa influência de Terry Gilliam, criando cenas inusitadas, ao menos visualmente (como o confronto entre dois personagens em uma cova).

Mesmo assim, O Aprendiz de Vampiro é um filme bonzinho, que se não vai fazer falta, também não incomoda.

NOTA: 5

0 comentários:

Real Time Web Analytics