Procura-se Amy


Procura-se Amy é uma de minhas comédias românticas preferidas, e meu favorito de Kevin Smith. Fugindo de vários clichês do gênero, o filme trabalha com uma temática interessante: o conflito masculino dos últimos anos, já mostrado em filmes que vão de Clube da Luta até Eu te Amo, Cara, e principalmente, a falta de preparo dos homens heterossexuais criados na igreja certinhos e tudo mais para lidar com o homossexualismo feminino.

O filme conta a história de Holden, um cartunista underground que se apaixona por Alyssa, uma garota que trabalha na mesma área, embora não seja tão bem-sucedida. É então que Holden descobre porque os dois não podem ficar juntos: ela é lésbica. Embora ainda esteja interessado nela, ele decide manter o laço de amizade com ela, o que só deixa seu amigo de infância Banky mais preocupado.

Assim como a fórmula atual das comédias de Judd Apatow, Procura-se Amy consegue equilibrar bem um humor direto e quase grosseiro (as trocas de histórias envolvendo sexo oral) com uma sensibilidade interessante, que faz toda a diferença na obra. Talvez, o grande problema do filme seja seu final, quando Holden encontra uma solução no mínimo... pamonha para os dilemas apresentados na história, mas isso só fortalece a mensagem de Kevin Smith em seu filme: mesmo que os homens do filme não sejam realmente homofóbicos ou preconceituosos, o seu estranhamento com o homossexualismo ou com qualquer comportamento sexual diferente do deles tem a ver muito mais com a forma como eles foram criados do que qualquer outra coisa. 

Ben Affleck dá uma grande interpretação como Holden, sem medo de explorar o lado mais arrogante de seu personagem, assim como Joey Lauren Adams que faz de Alyssa uma figura apaixonante. E se Jason Lee encarna Banky de maneira divertidíssima (reparem em seu olhar quando repara que está num bar de lésbicas), Jason Mewes e o próprio Kevin Smith fazem a melhor participação de Jay e Silent Bob, na melhor cena do filme quando entendemos o título da história, que se revela muito mais sensível e interessante do que poderia parecer de início.

NOTA: 9

1 comentários:

Anônimo disse...

esse filme é fantástico!

Real Time Web Analytics