A Partida


Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2009, A Partida é um drama, que com suas pitadas de romance e comédia bem equilibradas fazem do filme uma experiência única e envolvente. Dirigido por Yojiro Takita, A Partida conta a história de Daigo, um músico frustrado que volta com a mulher para sua cidade natal e consegue um emprego incomum: ele será assistente de um idoso que realiza o ritual de acondicionamento, ou seja, a preparação para o morto para que ele seja colocado no caixão, ritual este que é envolvido de enorme beleza plástica, mas é visto como algo inferior para a capacidade do rapaz.

O filme conta com metáforas visuais fascinantes desde o início: reparem como o divertido incidente com o polvo mostra de maneira inteligente o estado de espírito dos personagens. A esposa de Daigo encosta nele e descobre que está vivo, e quando Daigo o devolve para a água, acaba morrendo - ou seja, sua esposa dá vida ao que toca, enquanto Daigo provoca morte, metáfora que se tornará ainda mais profunda e complexa com a temática em geral.

Além disso, o filme sempre trabalha de maneira original e inusitada, com resultados extremamente positivos. E é mais do que perfeito que o primeiro trabalho de Daigo seja com uma mulher em estado de decomposição: ao chegar em casa depois e ver uma galinha morta, o personagem demonstra uma carência física impressionante e comovente.

Contando com cenas de funerais espetaculares e emocionantes, desde o bizarro incidente envolvendo o funeral de um garoto que se vestia de mulher (que possui um desfecho magnífico) até o inusitado funeral de uma senhora que ganha uma despedida emocionante de várias estudantes, A Partida é um belíssimo filme sobre nossa relação com a vida e a morte. E que seja tão otimista em seu desfecho melancólico, é só uma pequena prova do imenso talento exibido na obra.

NOTA: 10

2 comentários:

Marconi disse...

esse é, sem exagero, um dos melhores filme que já vi nos últimos tempos. tem coment no meu blog:
http://cinespaco.blogspot.com/

Adriano Mendes disse...

Sinceramente, um dos piores filmes que já vi na minha vida. Vi no cinema ainda, naquela época a galera do trampo ia ao cinema praticamente toda semana e este foi o escolhido de uma semana. Eu fui o único que não gostou, dormi em certas partes da película. O que achei mais engraçado foi uma parte da galera chorando. Resumindo, esqueci completamente este filme.

Real Time Web Analytics