Zumbilândia


Zumbilândia não é só, provavelmente, a melhor comédia a ser lançada nesse ano, mas também quase tão perfeito quanto o já clássico Todo Mundo Quase Morto. Violento, engraçado, escatológico e divertidíssimo, o filme não tem a inteligência do filme de Edgar Wright, mas tem personagens tão bons que garantem a comparação. E ao contrário de Todo Mundo Quase Morto, Zumbilândia não consegue ser uma paródia que também consegue funcionar como um filme do gênero (o que é seu grande triunfo), mas o diretor Ruben Fleischer mostra que conhece bem o gênero popularizado por George Romero, conseguindo agradar gregos e troianos.

Nem se preocupe em seguir o fiapo de história que o filme apresenta: é na divertida relação entre os personagens que o filme acerta. O nerd precavido interpretado por Jesse Eisenberg (que, de novo, parece fazer de tudo para imitar Michael Cera) se une ao caipira-badass-motherfucker interpretado por Woody Harrelson, que logo se "unem" as irmãs interpretadas por Emma Stone (linda pra variar) e Abigail "Miss Sunshine" Breslin.

Woody Harrelson está tão, mas tão bom no filme que merece um parágrafo só pra ele: porque, porque diabos o Oscar continua a ignorar grandes atuações em comédias como essa? Se no ano passado lamentei isso por Paul Rudd que entregou performances geniais em Faça o que eu Digo, Não Faça o que eu Faço e Eu te Amo, Cara, desta vez sou obrigado a dizer que Harrelson está tão numa atuação tão perfeita e inteligente que merecia, não, DEVERIA ser lembrada na temporada de premiações. Aliás, outro ator que ganha uma inusitada e mais do que bem-vinda homenagem é o brilhante Bill Murray, cuja participação é provavelmente o ponto mais alto do filme.

E se tudo isso não fosse o suficiente, Zumbilândia ainda apresenta uma divertida novidade ao gênero: afinal, o que você faria se estivesse no meio de um monte de zumbis? Eu me identifico muito com o que os personagens do filme resolvem fazer: quebrar tudo o que vem pela frente, sair atrás dos carros mais animais, ir para a Califórnia só para passar a noite em uma mansão gigante, enfim: se divertir enquanto o mundo vai para o inferno. E só para constar, essa parece ser a principal mensagem desta brilhante comédia.

NOTA: 9

3 comentários:

Mirella Santos disse...

Gostei do seu blog vou segui-lo. Hey Zumbilândia parece ser inetressante, já vi muita gente falar mal por causa que se trata de uma comédia com Zumbis, mas eu vou procurar conferir.

http://cidadenova12.blogspot.com/

Tiago Lipka disse...

Como assim tem gente falando mal porque é uma comédia com Zumbis? É justamente essa a graça... hum...

Mas seja bem-vinda e volte sempre =)

Dave Coelho disse...

Eu quase tive um treco na cena da mansão do Bill Murray. Genial!
Provavelmente vem continuações por ae.
Abraço, Lipka!

Real Time Web Analytics