Tá Chovendo Hamburguer


Animação despretensiosa e que já anuncia sua simpatia no início, quando a legenda "A Film by" ao invés de anunciar o nome dos diretores diz "a lot of people". Tá Chovendo Hamburguer lembra o tom de paródia de Monstros vs. Alienígenas, mas com um resultado superior, funcionando incrivelmente bem no relacionamento do pai com o cientista Flint Lockwood. 

O design dos personagens pode não ser o mais inspirado, mas poucas vezes vi uma animação que brincava justamente com isso: algumas das melhores piadas vem em situações em que os personagens precisam lidar com problemas com a própria aparência, como o cientista que precisa encher a boca de ar para dar um beijo, pois seu nariz é muito grande, ou o pai que gera gargalhadas quando pede para que seu filho o encare nos olhos. Além disso, a animação brinca bem com o gênero de filmes desastre, e a sequência de travelings que mostram diversos personagens olhando para cima na primeira chuva de... hamburgueres é hilária.

Ocasionalmente, o filme perde um pouco o ritmo, mas a história é simples e curta, prende a atenção. E Tá Chovendo Hamburguer é tão repleto de criatividade por todos os lados que não há como resistir ao seu senso de humor demente: do macaco que tem os pensamentos traduzidos, a televisão com pernas até os ratos com asas, Tá Chovendo Hamburguer não é a melhor animação de todos os tempos, mas cumpre muito mais do que prometia e merece ser conferido.

NOTA: 8,5

0 comentários:

Real Time Web Analytics