Meeting People is Easy


Meeting People is Easy é um documentário que traz uma revelação para os fãs de música em geral: fazer música não é divertido, é trabalhoso; fazer um show não é fácil e por aí. O documentário foi dirigido e filmado por Grant Gee no olho do furacão: assim que o Radiohead se tornou a banda mais comentada ao lançar o seu extraordinário Ok Computer. O documentarista segue a turnê da banda, as esntrevistas, as premiações e revela uma banda não só completamente despreparada para o assédio que recebeu, como também criou quase um complemento para o disco.

É muito fácil dizer que Radiohead é uma banda deprimente, quando na verdade qualquer um que pare para prestar atenção nas letras de suas músicas irá encontrar um compositor extremamente preocupado com as relações humanas em nossos tempos em que a tecnologia manda e nós somos suas putinhas (perdoem o francês). O visual do documentário utiliza esse ponto de vista, misturando bitolas, criando flicks propositais em imagens e até câmeras de segurança.

É curioso como o filme também foge de toda e qualquer regra de documentários sobre bandas: logo no início, quando vemos a banda abrir um show com Lucky, Gee mantém uma câmera fixa em Thom Yorke, por um longo tempo, algo que irá se repetir várias vezes com os outros membros da banda. Aliás, Gee parece muito mais interessado em mostrar os bastidores do que a aclamação da banda pela mídia, algo que se revela inteligente e fundamental.

Se há um defeito, talvez seja que Meeting People is Easy seja um filme um pouco antipático: quem não ouviu Ok Computer ou não tiver familiaridade com a banda, dificilmente vai aguentar assistir mais do que dez minutos. O que é uma pena, já que seu desfecho, não apenas mostra uma banda extremamente profissional, mas também uma banda preparada para mudar (de novo) o mundo da música, como fizeram com Kid A.

NOTA: 8,5

0 comentários:

Real Time Web Analytics