Bons Costumes


Quem acredita que só um bom roteiro salva um filme, certamente irá pensar duas vezes antes de afirmar isto depois de assistir este Bons Costumes. Contando com uma trama simples e diálogos afiadíssimos, além de excelentes atuações, como as de Colin Firth e Kristin Scott Thomas, só posso dizer que o diretor Stephan Elliot deve ter se esforçado bastante para fazer um filme que soa tão banal e chato. 

Contando com um visual interessante, mas com uma tendência a chatos exageros (um deles, um plágio de um dos enquadramentos mais geniais de A Cor do Dinheiro de Martin Scorsese), a fraca direção de cena e a montagem fazem o filme soar como uma sitcom sem as risadas (incluindo até as pausas entre as piadas). E que piadas: o roteiro é cheio de tiradas afiadas que tornam o filme suportável, por exemplo quando um personagem arruma a cama de outro e diz que "gostaríamos que você descansasse em paz". 

Mas acredito que o maior problema de Bons Costumes sejam seus protagonistas: Jessica Biel provou que sabe atuar em Ponto de Partida, mas aqui volta a ser só um adorno em cena, enquanto Ben Barnes merece entrar na lista de piores protagonistas dos últimos tempos, tamanha a antipatia que seu personagem desperta (quando, para funcionar, deveria ser exatamente ao contrário). 

Enfim, Bons Costumes não é um desastre, mas é também difícil de recomendar. É o tipo de filme que mais me incomoda, na verdade: não tem o suficiente para que eu o odeie, mas tem muito pouco que elogiar. E deixo por isso mesmo.

NOTA: 5

0 comentários:

Real Time Web Analytics