Amnésia


Amnésia foi um dos melhores e mais influentes filmes da década passada, e se Christopher Nolan foi colocado num trono dourado pelos críticos e fãs parece exagero, na verdade é uma baita justiça. Amnésia é um filme brilhante, desses raros que quanto mais é assistido, mais se revela complexo e instigante. E mesmo que pareça que estou exagerando, é curioso que depois de várias vezes que eu tenha assistido, só agora sinto que realmente entendi o filme, por mais que eu ainda tenha minha parcela de dúvidas... 

Discutindo de maneira inteligente a maneira como nossas lembranças funcionam e o poder da memória de forma tão fascinante quanto a do recente Valsa com Bashir, Amnésia conta ainda com uma estrutura narrativa que se destaca por si só: observamos a trágica história de Leonard, um homem que depois de sua mulher ser violentada por dois bandidos, é atacado e depois de uma pancada na cabeça perde a capacidade de memorizar eventos recentes, e através de notas e tatuagens, dedica sua vida a matar o homem que matou sua esposa, mas tudo isso é mostrado de trás para frente; a primeira cena do filme é a última da história, e a cena seguinte começa exatamente de onde a anterior parou e por aí vai, mas não é só isso. Paralelamente, acompanhamos uma trama em preto e branco onde o protagonista revela a trágica história de um homem chamado Sammy Jankis, que complementa a sua própria história de maneira brilhante. 

Guy Pearce faz uma interpretação inesquecível como Leonard, um personagem trágico por natureza, já que toda vez que desperta, tem a nítida sensação de que sua mulher acabou de morrer, algo que não apenas justifica seu desejo de vingança, como também nos engana como patinhos: afinal, pela própria natureza de sua condição, não devemos confiar nele... Enquanto isso, John Leguizamo e Carrie Anne-Moss fazem de seus personagens figuras marcantes e importantes no filme, e que surpreendem a cada cena, literalmente.

Amnésia é um filme tão inteligente e brilhante que merece ser visto e revisto diversas vezes, já que seu mistério é muito maior e mais profundo do que pode parecer no início, e agora ao final não leia esses próximos parágrafos se não tiver visto o filme...

 NOTA: 10

(Spoilers) E você? Já tem sua resposta definida? Foi o próprio Leonard que matou sua esposa? Depois de ter visto novamente o filme, acredito que sim, a partir dos seguintes fatos: 1) Logo ao final, há um frame revelador, em que Leonard aparece abraçado com sua esposa, já com as tatuagens e com uma outra que não vimos durante todo o filme: uma tatuagem dizendo "Eu já fiz isso". Ou seja, a mulher de Leonard ainda estava viva quando ele perdeu sua memória e começou sua busca por John G.! Mas porque só ao final vemos esta tatuagem? Será que o próprio protagonista não a enxerga (o que remeteria ao brilhante Spider - Desafie sua Mente de David Cronenberg)?

E 2) Não sei porque não reparei nisso antes mas... durante toda a cena em preto e branco, com quem Leonard está conversando ao telefone? Há um detalhe óbvio que é mostrado em uma cena: Leonard está com o telefone desligado, ou seja, está conversando sozinho: estamos sim, testemunhando a maneira como o próprio Leonard investiga seu passado, e quando ele tatua na perna a mensagem "Nunca atenda ao telefone!", isso fica ainda mais óbvio: se Leonard continuasse a se investigar dessa maneira, ele provavelmente chegaria a conclusão de que ele era o verdadeiro assassino.

Isso responde tudo? Não... mas é só uma amostra do quanto Amnésia é muito mais fascinante do que pode parecer.

14 comentários:

O Cara da Locadora disse...

Hum... Estou com vontade de rever agora pra responder suas perguntas, rs...

Felipinho disse...

Há outra frame revelador: na última cena em que aparece Sammy Jankis, descobrimos na verdade que Sammy é o próprio Leonard. É a cena em que Sammy aparece sentado na clínica, enquanto Leonard narra sua conclusão sobre o caso. O filme exige concentração, ainda mais pelo modo pelo qual é construído: todo desfragmentado, como a memória do Leonard. Quanto ao telefone, gostei da sua teoria, mas há horas em que ele parece mesmo falar com o Teddy - que, aliás, se usa do Lenny e da sua condição.

Guilherme Huyer disse...

Não tinha pensado desse jeito, mas é bem possível..

Thaty disse...

mas a cena final com a mulher dele,será que ñ foi a imaginação dele? algo dizendo, eu fiz, matei o cara, agora acabou e estou em paz (pois o clima todo da cena é de paz)

E Felipinho, ele estava se IMAGINANDO tmb no lugar o Sammy, eles não eram a mesma pessoa. Ele se identificou com o Sammy pela doença e pelo que faziam, q era tentar olhar as pessoas como se as conhecesse para não parecer maluco

vinicius passos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vinicius passos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vinicius passos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
vinicius passos disse...

Eu acabei de ver esse filme e é realmente brilhante.
Gostei das suas 2 possibilidades e acho que ele matou msm, eu vi a foto e aparece i´ve done it e a mulher dele estava viva. Com o desenrolar da história há uma cena que a aquela mulher tira a camisa dele pra ver as suas tatuagens e ela meio que pergunta pq ele ainda não fez uma tatuagem em seu peito esquerdo.
Então eu acho que ele matou a mulher e Teddy estava falando a verdade.

Anônimo disse...

Eu acabei de ver esse filme e é realmente brilhante.
Gostei das suas 2 possibilidades e acho que ele matou msm, eu vi a foto e aparece i´ve done it e a mulher dele estava viva. Com o desenrolar da história há uma cena que a aquela mulher tira a camisa dele pra ver as suas tatuagens e ela meio que pergunta pq ele ainda não fez uma tatuagem em seu peito esquerdo.
Então eu acho que ele matou a mulher e Teddy estava falando a verdade.

vinicius passos disse...

E outra, tem uma cena do filme que se passa na clinica e mostra Sammy, mas quando a cena já está acabando dá pra perceber Leonard sentado na cadeira.

Anônimo disse...

A tatuagem no peito? Se ele estava com ela, com a mulher do lado, será que ela estava viva?
Porque a natalie não viu tatuagem nenhuma...Então ele não tinha até aquele momento?
Filme incrível...

Rafael Yakuza Campina Grande - PB disse...

ordem cronologica

1 - ele e a esposa sofreram um ataque de duas pessoas... onde a sua mulher foi estuprada mas ela não morreu (explica os olhos dela piscando ainda viva e os dois deitados com ele ja tatuado no fim do filme) e ele ficou com o problema de memoria.

2 - acho que no inicio ele estava apenas atras do estuprador dela e o matou (isso explica a cena dos dois deitados e ele com uma tattoo dizendo "eu fiz, matei o cara" )

3 - ele matou sua propria esposa por causa da insulina... ela era quem tinha diabetes... (isso explica os flashes com a historia do sammy agora com a imagem dele mesmo)

4 - sammy era um paciente dele... no qual sua mulher nao aguentou e o deixou... e por isso agora, o leonard começa a associar a morte da esposa com a historia do sammy...

5 - teddy estava falando a verdade ao leonard. mas o leonard nao aguenta a verdade e escreve na foto de teddy q ele é um mentiroso. e como ele matou o namorado de natalie... ela agora usa o leonard pra matar o jhon G. (teddy) o cara responsavel pela morte do jimmy. e como ele escreveu que o teddy era um mentiroso... descobrindo que ele tem outro nome... fica facil manipular o leonard...

e é isso o que torna a vida do leonard sentido... é apenas uma memoria do seu passado e um eterna busca pelo estuprador de sua esposa...

Anônimo disse...

Estranho que mesmo enquanto a mulher estava vida (na foto da tatoo "i've did it") ele já havia tatuado que o jonny estrupara e matara a mulher dele.

dani disse...

Cara o nome do ator que faz o Teddy, é Joe Pantoliano e nao John Leguizamo

Real Time Web Analytics