À Procura de Eric


Durante toda sua carreira, o diretor Ken Loach procurou ao máximo realizar filmes politicamente engajados, com fortes opiniões de tal modo que, assim como Spike Lee ou Oliver Stone, seus filmes começaram a ser diminuídos pela crítica, o que é uma pena. Mas de qualquer maneira, este À Procura de Eric é uma comédia dramática divertida, e que surpreende o espectador pela forte carga dramática que o filme traz consigo. 

Escrito por Paul Laverty (parceiro habitual do diretor), o filme conta a história de Eric, um carteiro que vive com dois filhos adolescentes, que por um favor da filha mais velha, entra em pânico ao rever a primeira mulher de sua vida, Lily, fazendo ele sofrer um acidente de carro. Aos poucos, seus amigos começam a tentar animá-lo, mas Eric ganha um confidente especial: o jogador Eric Cantona (interpretando a si mesmo), ídolo do carteiro que começa a ajudá-lo da melhor maneira tylerdurdiana.

Os melhores momentos do filme são os que mostram Eric em meio a seus amigos, que de maneira desajeitada tentam ajudá-lo (a meditação com o livro de auto-ajuda é hilário) e, claro, os diálogos entre os dois Erics. Aliás, o roteiro é bem sucedido ao resumir o drama do personagem através de falas simples e dolorosas, como no momento em que Cantona pergunta se Eric era próximo do pai e ele responde que "uma vez ele sentou em cima de mim, por engano". 

Steve Evets encarna o carteiro Eric com intensidade invejável, e os extremos de seu humor somados a suas confissões sinceras e dolorosas a Cantona o tornam um personagem adorável e complexo. E por falar em Cantona, o ex-jogador de futebol surge como uma agradável surpresa, demonstrando um timing cômico impecável. 

À Procura de Eric não é um filme perfeito, e por mais que eu admire a maneira bruta como o diretor lida com o tema mais sério do filme, que surge na segunda metade, também é preciso dizer que o tema surge de maneira forçada, por mais que o desfecho seja incrível. Além disso, a relação de Eric com seus filhos é pouco trabalhada, algo que é lamentável visto que é um dos temas principais do filme. Mas apesar de tudo, À Procura de Eric dificilmente irá desapontar quem o assistir, e garanto que no mínimo, ao final qualquer espectador sentirá um sorriso involuntário.

NOTA: 8,5

0 comentários:

Real Time Web Analytics