Os 12 Macacos


Não tem jeito: Os 12 Macacos é o melhor filme já feito envolvendo viagens no tempo. Sim, sim, isso quer dizer que A Máquina do Tempo, O Exterminador do Futuro (todos) e afins podem tomar no rabo nesse sentido (com exceção do excelente Primer). O roteiro complexo escrito por David Peoples e Janet Peoples ganha um tratamento ainda mais complexo do sempre grandioso Terry Gilliam, que fez aqui o melhor filme de sua carreira (junto com Brazil - O Filme).

James Cole (Bruce Willis) é enviado do futuro para descobrir informações sobre o Exército dos Doze Macacos, que supostamente liberou o vírus que matou mais de 5 bilhões de pessoas no ano de 1997. Porém, ele acaba voltando para 1990, e para num hospício, onde conhece Jeffrey Goines (Brad Pitt), um biruta que se envolve de forma direta com o vírus no futuro e a psicóloga Kathryn Railly (Madeleine Stowe). 

Se o roteiro consegue dar um nó na cabeça pelas idas e vindas no tempo, Gilliam torna tudo mais complexo: estabelece rimas visuais que confundem o espectador, como a primeira vez que vemos Cole viajando no tempo, que é similar a radiografia que ele viu antes, ou a maneira como os guardas no futuro lembram os guardas do hospício. Mas isso não se trata de um truque barato do diretor: isso é fundamental para que que o público compreenda como o próprio Cole questiona sua sanidade todo o tempo.

E dito isso, Bruce Willis deu a melhor atuação de sua carreira, fazendo de James Cole uma figura trágica, mas que surpreende em seus impulsos de violência. E observem seus olhos quando ele ouve What a Wonderful World, atuação excelente. Brad Pitt venceu merecidamente o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pela sua sua atuação descontrolada e intensa, enquanto Madeleine Stowe faz um bom trabalho, que só se torna excelente da metade para o final.

Contando com um forte clima de nostalgia, repleto de músicas e filmes antigos e um visual no mínimo inusitado (a roupa que Willis usa para sair do subterrâneo lembra muito uma camisinha), Os 12 Macacos é uma obra-prima dessas que raramente Hollywood banca. Agrada em todos os sentidos, mas principalmente pela sembre bem vinda complexidade que a ficção científica é capaz de trazer consigo.

UPDATE: Como me informou o Knight Marcos nos comentários, Brad Pitt não venceu o Oscar de Ator Coadjuvante, mas sim o Globo de Ouro. Sorry =P

NOTA: 10

2 comentários:

Knight Marcos disse...

Só corrigindo. Pitt levou o Globo de Ouro por Os 12 Macacos. Foi indicado ao Oscar mas perdeu para Kevin Spacey do fantástico Os Suspeitos, que merecia uma crítica sua.

Abraços.

Knight Marcos disse...

à próposito, como está Versão Final?

Real Time Web Analytics