A Faca na Água


Primeiro filme do genial Roman Polanski, A Faca na Água é um suspense surpreendente, principalmente por frustrar grande parte da expectativa do que está sendo construído, e portanto, se mantendo sempre original. E por mais que seja considerado um suspense, na verdade pode ser considerado também uma comédia de humor negro, principalmente pela maneira inusitada com que os personagens e a situação são apresentados.

Um casal quase atropela um jovem andarilho, e depois de oferecerem uma carona a ele, acabam levando-o para velejar. Os problemas começam quando os dois homens parecem brincar com os maiores clichês freudianos para disputar a moça. Aliás, é curioso observar que por mais que o filme sutilmente se construa como um suspense, Polanski parece estar destinado a frustrar nossas expectativas, uma por uma (algo que os irmãos Coen passaram a carreira inteira fazendo). 

A inteligência do diretor também é marcante: reparem em como ele utiliza a preparação do barco para mostrar a dinâmica do casal, ou os enquadramentos, que mesmo sendo em cenas externas e em planos abertos tornam-se quase claustrofóbicos. Com um desfecho ambíguo, que certamente pode desagradar a muitos, A Faca na Água não é o melhor filme de Polanski, mas já mostrava traços suficientes de sua genialidade, principalmente nos movimentos de câmera e na direção de atores. Para quem é fã do diretor, é obrigatório.

NOTA: 8

0 comentários:

Real Time Web Analytics