Half Nelson



Half Nelson segue a história de Dan, professor de escola pública viciado em drogas que acaba sendo flagrado por uma aluna fumando crack. Aos poucos, ele e sua aluna começam uma curiosa amizade, ao mesmo tempo em que Dan tenta fazer seus alunos pensarem de maneira diferenciada sobre o movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos, procurando uma mudança em pelo menos um de seus alunos, enquanto entra fundo no inferno das drogas.

Começando com um tom tragi-cômico, aos poucos Half Nelson se mostra um drama complexo que jamais esquece de seus dilemas: ao mesmo tempo em que o filme mostra Dan como um personagem inofensivo, no terceiro ato vemos uma cena que deixa clara sua participação extremamente negativa para com a sua aluna, e pior, para com a sua comunidade ao financiar as drogas, e portanto o meio em que sua aluna vive. Ryan Gosling mostra mais uma vez que é o melhor ator de sua geração (vejam A Garota Ideal) com uma interpretação angustiante e sutil. Além disso, o filme tem uma montagem que faz das mais simples transições em recursos inteligentes.

Falhando um pouco apenas no desfecho (que resolve a situação dos personagens de forma curiosa, mas não fecha várias pontas soltas), Half Nelson é mais um exemplo do que o cinema independente americano é capaz de fazer quando não está preocupado demais fazendo filmes sobre famílias esquisitas e suas histórias desinteressantes.

NOTA: 9,5

0 comentários:

Real Time Web Analytics