Star Trek



Star Trek é um filme extravagante e divertido, do tipo pra assistir com os amigos comendo pipoca. De longe, o melhor trabalho de J.J. Abrams na direção. Se a idéia de ressucitar a falida franquia de Jornada nas Estrelas parecia uma tremenda idiotice, Abrams abraçou a idéia e fez o inimaginável: conseguiu fazer uma obra que ao mesmo tempo em que respeita todo o legado (ou o "cânone") da série, também consegue fazer uma ficção científica que funciona também como filme de ação tão divertido e bem feito que demora até o sorriso da nossa cara sumir depois que o filme acaba.

Escrito pelos normalmente nada confiáveis Alex Kurtzman e Roberto Orci, cujo currículo inclui Transformers e A Ilha, o roteiro é inteligentíssimo, e o recurso de criar uma realidade alternativa do universo dos personagens é a melhor sacada, no geral. A direção de Abrams é elegante e aposta em bons movimentos de câmera para mostrar a interação de todos os membros da nave, utilizando raccords bem feitos. E se normalmente eu não comento sobre a qualidade (ou falta dela) dos efeitos especiais, devo dizer que poucas vezes fiquei tão impressionado com o visual criado para esse filme.

Outro acero é o elenco jovem, que é extremamente bem sucedido ao recriar as características de personagens tão clássicos: Chris Pine e Zachary Quinto como os clássicos Kirk e Spock dão um verdadeiro show de interpretaçõs; e se Karl Urban cria um McCoy assustadoramente igual ao da série original, é Simon Pegg que em suas poucas cenas, rouba o filme para si com sua interpretação divertidíssima. Vale destacar também o vilão Nero, interpretado com intensidade por Eric Bana.

Mesmo que acabe criando umas gracinhas desnecessárias (a garota verde é muito ruim), Star Trek é exatamente o que Homem de Ferro foi ano passado: um filme que ninguém dava nada, e que chamou a atenção desde que as primeiras imagens foram divulgadas e, principalmente, conseguiram ser blockbusters inteligentes e agradar gregos e troianos graças aos esforços dos envolvidos. E bem que Hollywood podia aprender a lição e lançar mais filmes assim.


NOTA: 9

0 comentários:

Real Time Web Analytics