100 Escovadas Antes de Dormir



Melissa Panarello, a Nikki Reed (ou Bruna Surfistinha) italiana teve seu polêmico livro adaptado para o cinema pelo diretor Luca Guadagnino nesse 100 Escovadas Antes de Dormir, que merece ser elogiado pela maneira direta e corajosa com que aborda a sexualidade da personagem (que tem 14 anos), principalmente ao saber quando e o que mostrar, não consegue escapar de ser um filme frouxo, com uma narrativa desinteressante, e pior, uma protagonista tão besta que nem a desculpa de "ser apenas uma adolescente" acaba colando.

María Valverde consegue segurar bem sua personagem, mesmo quando o filme a obriga a realizar umas besteiras gigantes, como na terrível cena em que ela começa a dançar em meio a uma praça: a cena só fica convincente pela concentração absoluta da jovem atriz. Outra atriz que chama a atenção é a sempre talentosa Geraldine Chaplin, e é uma pena que seu relacionamento com a neta seja tão pouco destacado, se limitando a poucas cenas no início, já que ali está o que é realmente interessante na história, e o momento em que o título do filme é explicado é de longe, a melhor cena do filme. Dito isso, é uma pena que o filme realmente acredite que são as bizarras esperiências sexuais da jovem que interessam: a relação a distância que ela vive com o pai (e a própria mãe, em certo sentido) é mal desenvolvido, e não criam dramaticidade suficiente para justificar o conflito que Melissa vive.

E nisso, chegamos no enorme conflito de Melissa com sua sexualidade: o filme lida com o tema de maneira muito mais corajosa que o fraco Aos Treze, mas não o desenvolve de maneira interessante. E a desculpa da protagonista (e da autora do livro) para embarcar em suas aventuras é resumido de forma quase esdrúxula: quando ela se envolve num menage-a-trois, por exemplo, ela só decide fazer quando é chamada de criança por um dos guris, e o mesmo se aplica a todo o resto. Se toda garota ao ser provocada por um homem resolver provocar exatamente o que o homem esperava para provar o contrário, o que ela estaria provando na verdade?

E como disse, a desculpa de ela ser uma adolescente não cola por outro simples motivo: se são as adolescentes o público alvo do filme, então 100 Escovadas Antes de Dormir é um fracasso imenso, já que ao mostrar cenas explícitas de nudez, a obra obviamente tem uma censura alta e não pode ser visto pelo público alvo. E para provar que não é uma uma completa besta, Melissa Panarello resolveu escrever um livro contando todas as suas idiotices. Logo...


NOTA: 6

1 comentários:

Mari disse...

Se fosse um pouco mais pornografico eu até daria uma nota maior! haha =P Nota 6 tbm!

Real Time Web Analytics