Up - Altas Aventuras



Dona de um currículo no mínimo impecável, a Pixar lançou esse ano mais uma de suas obras-primas: Up - Altas Aventuras. Não chega ao nível de Ratatouille e Wall-E, mas é um filme adorável, capaz de fazer o público chorar logo de início, na abertura arrebatadora. O único problema é que os personagens são muito melhores que o filme em si, e as viagens na maionese que incluem cachorros jogando pôker são divertidas, mas não fazem juz ao resto.

Dirigido por Pete Docter (do excelente Monstros S.A.), Up conta a história do velhinho que, cansado da monotonia e para realizar o desejo de sua finada esposa, decide levar sua casa voando com balões para as montanhas da Venezuela. Seus problemas começam quando descobre que um escoteiro mirim acabou indo junto. Vale dizer que a melhor cena do filme é quando os dois passam com a casa em meio a nuvens de tempestade, uma sequência sensacional.

As comparações que vários críticos estão fazendo com Gran Torino já é clichezinho, mas vale a pena relembrar, já que os dois lidam com temas semelhantes e difíceis, embora aqui seja obviamente suavizado (o que não impede que uma inesperada cena de violência com sangue aparecesse). Mesmo assim, Up é mais uma prova do talento que a Pixar tem para criar obras que já nascem clássicas.


NOTA: 9

0 comentários:

Real Time Web Analytics