Trama Internacional





É um filme de ação decente, algo muito menos do que eu esperava de uma obra dirigida por Tom Tykwer, com Clive Owen e Naomi Watts e que lida com um tema extremamente atual: o envolvimento de grandes empresas em esquemas criminosos, golpes de estado e terrorismo, fazendo com que bancos se tornem intermediários em meio a grandes mudanças no mundo. Se por um lado, admiro a maneira direta e honesta com que Trama Intenacional se envolve no assunto, não posso deixar de lamentar que o filme não seja nada realmente memorável.

Empregando uma direção "hitchockiana" ao filme, Tykwer se mostra seguro na condução da narrativa, aproveitando bem as várias locações em que o filme se passa, mas o calcanhar de Aquiles mesmo é o roteiro: Mesmo criando sua história com eficiência e uma dose de mistérios intrigantes, há um certo exagero na composição dos personagens que atrapalha tudo: Louis Salinger é um personagem absurdo, desumano e só soa verossímil porque Clive Owen atua com a competência de sempre. E Eleanor, interpretada por Naomi Watts é muito mal construída, e as tentativas do filme de criarem o drama da personagem através de pequenos trechos com o filho e o marido soam patéticas.

Trama Internacional ao menos tem um grande trunfo na manga: o tiroteio no museu Guggenheim é extraordinário, uma cena de ação rápida, violenta e realista como poucas. Pena que de resto, por mais interessante que seja o seu final pessimista, no final das contas é uma obra meio vazia emocionalmente, e seu final não funciona por isso.

NOTA: 7

0 comentários:

Real Time Web Analytics