Rio Congelado




Escrito e dirigido por Courtney Hunt, Rio Congelado é um drama intenso e perturbador que ao mesmo tempo em que revela o lado sombrio da imigração ilegal nos Estados Unidos, consegue também ser um formidável estudo de personagens em um local remoto e inóspito, e de forma bem mais generosa que os filmes de Cláudio Assis, por exemplo.

Conta a história de Ray (Melissa Leo), uma mãe de dois garotos que é abandonada pelo marido na semana que antecede o natal, e pior: ele foi embora levando todo o dinheiro economizado para a compra de uma casa nova. Ao procurar pelo marido, ela acaba encontrando o carro dele e conhecendo Lila, uma mohawk que trabalha com outros de sua tribo para levar imigrantes de vários países para dentro dos Estados Unidos pelo tal do Rio Congelado. As duas começam a trabalhar juntas nisso, já que os pagamentos são bons para ambas.

Mesmo começando de um jeito bobinho (a cena em que Lila questiona o porque de Ray ter sido abandonada tem um diálogo ruinzinho de doer), o filme cresce em intensidade e é impossível não torcer para que as duas se acertem. Aliás, a maneira sensível que a diretora lida com os sentimentos das mulheres para com os seus filhos (que contrastam fortemente com o resto) é o que o filme tem de melhor, e em a cena em que as duas precisam ajudar o bebê de um casal de imigrantes é angustiante e linda. E a atuação de Melissa Leo é uma verdadeira força da natureza, não há palavras para descrever a dedicação da atriz neste grande papel.

Contando ainda com um desfecho forte e melancólico (mesmo que "feliz" de um certo modo), Rio Congelado é um grande filme, confiando toda sua força ao talento de seus atores, o que no caso, se mostra um grande acerto.

NOTA: 9

1 comentários:

Mari disse...

Adorei o filme. Mas me senti muito mal depois, mesmo com o final feliz. Não recomendo pra quem é mãe.
Nota 9,5!

Real Time Web Analytics