Motoqueiro Fantasma


 
Seguindo a lógica do "tem gente que não aprende", assim mesmo é impressionante que a Marvel tenha permitido que Mark Steven Johnson dirigisse outro filme de um herói da casa. Afinal, mesmo não sendo um filme completamente ruim, Demolidor - O Homem Sem Medo foi massacrado pelo público do herói. Motoqueiro Fantasma é bem pior que Demolidor, diga-se de passagem: se no filme com Ben Affleck ainda haviam rastros de criatividade e algumas boas cenas e atuações, neste o humor involuntário faz de si um desastre.

É decepcionante que Peter Fonda faça o Diabo mais bunda-mole da história do cinema. Wes Bentley e Eva Mendes, dois bons atores parecem estar atuando em algum episódio de Ugly Betty. O que nos leva diretamente a Nicolas Cage: mesmo atuando de maneira exagerada e divertida, ele é o único ponto positivo do filme. A cena da transformação dele no esqueleto com fogo só é crível pela expressão de terror e dor exagerados do ator. E a maneira despretensiosa e divertida com que o ator assume o papel fazem da história algo menos insuportável.

Já a direção de Mark Steven Johnson é no mínimo inusitada: seja botando um detalhe de um mugido num diálogo romântico, ou closes forçados e risíveis nas cenas de luta, o diretor consegue boicotar um roteiro já péssimo de tal maneira que Motoqueiro Fantasma parece mais com as típicas paródias de filmes de ação do que uma obra séria. E com todas as contradições possíveis e imagináveis, essa também é uma das poucas qualidades do filme.


NOTA: 4

1 comentários:

O Cara da Locadora disse...

Cara, que que Nicolas Cage tá fazendo com a carreira dele????

Real Time Web Analytics