Antes de Partir







Uma comédia dramática, bem engraçada e melancólica que fala sobre a velhice, sobre o nosso olhar perante nossa mortalidade. Pena que Rob Reiner esteja mais interessado em fazer gracinhas e ser preguiçoso o bastante para apenas utilizar do carisma dos protagonistas para fazer o filme funcionar, já que como um todo, Antes de Partir é um filme capenga, mal desenvolvido.

Felizmente para Reiner, seus protagonistas são dois dos melhores atores de todos os tempos, e assistir a Jack Nicholson e Morgan Freeman juntos é o bastante para recomendar o filme, meso que seus personagens sejam espécies de brincadeiras com as personas cinematográficas dos dois: Freeman é o personagem sábio que sabe muito e narra o filme, enquanto Nicholson é o impulsivo e divertido. Aliás o próprio Nicholson já havia protagonizado um filme sobre o mesmo assunto e infinitamente superior, o magnífico As Confissões de Schmidt.

Antes de Partir começa de maneira interessante, apenas para despencar durante a viagem dos personagens quando a montagem inexplicavelmente se torna episódica e arrastada. Tanto que até o seu fim, o filme só se mantém interessante porque os atores são extraordinários e conseguem dar o seu show: caso fossem quaisquer outros atores, seria uma obra esquecível.

NOTA: 4

1 comentários:

O Cara da Locadora disse...

Acho que o objetivo do filme era homenagear a carreira dos dois, cada um recebeu o personagem que mais fizeram e mais sabem fazer (o Freeman o sábio e o Nicholson o carismático mané - na falta de palavra melhor) e deitaram e rolaram com isso, nada mais...

Real Time Web Analytics