X-Men Origins - Wolverine



Em meu texto sobre Watchmen, citei vários filmes de super-heróis que melhoraram muito o gênero. Talvez, tenha faltado citar justamente os dois primeiros X-Men, que definitivamente se mostraram alguns dos melhores exemplares do gênero (e não, ainda não vi o terceiro). Bom, quanto aos filmes de super-heróis que melhoraram o gênero, claro que haveria uma ovelha negra. É uma pena que tenha saído justamente dos X-Men, e justamente de seu melhor personagem, o Wolverine.

Muito se discutiu sobre desentendimentos entre diretor e produtores, cenas refilmadas de última hora e tudo mais, mas é preciso reconhecer que o roteiro é muito ruim. Grandes personagens como Gambit ou Deadpool são transformados em figurantes de luxo. Na hora em que é explicado o nome do personagem Wolverine, eu achava que estava vendo algum trecho de novela da Globo em inglês e com legendas. Aliás, o mínimo que se esperaria do filme, ou seja, boas cenas de ação e bons efeitos especiais... adivinhe? São terríveis. A cena em que Logan pula da cachoeira me deu ataque de risos, parecia uma Barbie caindo em um rio. A montagem que acelera algumas cenas para dar dinâmica (eu acho) as cenas é outro recurso muito ridículo.

Outra coisa que me irritou profundamente foi o fato de que, aparentemente, ninguém do universo X-Men consegue encontrar outro mutante sem trocar uns sopapos. Porra, custa conversar antes de quebrar metade de uma cidade? Muito pouco se salva nesse filme de Gavin Hood, fora o próprio Hugh Jackman que encarna bem o personagem. Pena que o filme não esteja, e nenhum um pouco, a sua altura.

NOTA: 3

0 comentários:

Real Time Web Analytics