O Melhor Amigo da Noiva


 

Patrick Dempsey, Michelle Monagan e Sidney Pollack são os únicos motivos que fazem esse filme ser assistido. É uma obra construída em cima de clichês irritantes, o que é lamentável já que tinha toda uma história bacana no fundo, e que poderia render algo no nível Judd Apatow de comédia. E se cito Apatow não é a toa, já que os melhores momentos do filme são aqueles em que Dempsey e seus amigos homens subvertem regras do gênero, ao se empolgar fazendo cestinhas de casamento, por exemplo.

Mesmo assim, os atores são carismáticos e talentosos, e se o roteiro não tivesse tantas idéias babaquinhas (as madrinhas da personagem são todas esquecíveis e chatas) poderia render um filme muito mais engraçado e divertido. O Melhor Amigo da Noiva tem seus momentos e gags inspiradas, como a negociação do pré-nupcial acontecendo a minutos de um casamento acontecer ou o momento em que Dempsey é convidado para ser "madrinha". Mas o filme fica tão previsível que deu uma grande vontade de nem assistir ao final, já que tava muito na cara pra onde ia.

E é lamentável que este seja seu resultado final, já que o diretor Paul Weiland tem grandes momentos na obra, mostrando-se um diretor com belíssimo olho para composição do enquadramento e de sacadinhas inusitadas. Mas tudo desperdiçado por um roteiro xinfrim.

NOTA: 6,5

1 comentários:

Mari disse...

Rendeu muitas risadas. Nota 6!

Real Time Web Analytics