Akira



Não lembro de ter me impressionado tanto com um animê, ou desenho animado no geral, como me impressionei com Akira. É uma obra complexa e brilhantemente produzida. Visualmente é deslumbrante, mas o excelente roteiro e a trilha sonora mais do que genial somam a o que é, certamente, a melhor animação que eu já conferi.

Escrito e dirigido por Katsuhiro Otomo, a história é narrada através de várias histórias, no estilo Magnólia, uma crônica sobre Neo-Tóquio, em 2019. De início pode parecer a típica história oriental sobre um garoto problemático que ganha super-poderes, mas Akira vai mais além: introduz uma interessante idéia sobre a evolução humana para justificar suas idéias (principalmente, ao brincar com a idéia de evolução, que conclui que todos nós já fomos amebas, por exemplo).

Relizado em 1985, e recentemente remasterizado e relançado, Akira é uma animação obrigatória não apenas para os fãs de animação, mas qualquer um com interesse em ficção científica ou, simplesmente, num grande filme, pois sua dramaturgia inusitadamente complexa, dá de dez a zero em muito filme por aí.

NOTA: 10

2 comentários:

gorn_ma disse...

Comecei a assistir esse filme um dia, mas não terminei. Parece bom pra caralho, apesar de eu não curtir muito essa fita de desenho japonês.

Tiago Lipka disse...

Também não sou um grande fã de animê, mas vai na fé, que vale a pena. =)

Real Time Web Analytics