Segurando as Pontas




Evan Goldberg e Seth Rogen são amigos de infância que, aos poucos, estão conseguindo produzir todos os filmes que sonharam na adolescência. Esse era o espírito do maravilhoso Superbad, e que também está em Segurando as Pontas. O filme é engraçadíssimo; é também irresponsável, mas despretensioso, não dá pra dizer que é uma apologia a maconha (mesmo na hilária cena em que os personagens principais fumam um baseado com garotos de uns 14 anos).

A direção de David Gordon Green no  filme faz toda a diferença também. Assim como em Superbad, os produtores (incluindo Judd Apatow) chamaram diretores independentes e talentosos para conduzirem o filme, o que leva essas duas obras a outro nível. Desde a surpreendente cena em preto e branco no início, até as hilárias e frenéticas cenas de ação, David Gordon Green mostra seu talento em conduzir a narrativa, e uma grande segurança na direção de atores, que tem o costume de improvisar bastante.

Aliás, Seth Rogen e James Franco tem uma química invejável no filme. Logo em sua primeira cena juntos, não dá vontade de ver aqueles dois separados. O resto do elenco merece elogios também (principalmente o nada confiável personagem Red, de Danny McBride), a não ser por Rosie Perez que estraga um pouco as cenas de sua policial.

Segurando as Pontas, assim como Superbad, no final das contas é uma obra menos interessada na história (que é bobinha, e cheia de furos), e muito mais na camaradagem, tanto que até o filme reserva um tempo até para mostrar a amizade entre os seus vilões. Portanto, é uma comédia irresistível, daquelas para assistir umas 10 vezes junto com os amigos e tomando umas cervejas.

NOTA: 9,5

2 comentários:

Alexandre disse...

Eu so muito fã de comédia.
Antes andava meio decepcionado com a nova geração dos filmes de comédia que quase não davam pro gasto, filmes como “American pie, 1, 2, 3, 4, ..., 35”, “Todo mundo em pânico”, os filmes eram so engraçadinhos comédia pastelão, forçadas e insuportável. Não era mais como comédias boas pra caralho como Debby Loyde.
Até o dia em que conheci essa trupe muito boa no “Virgem de 40 anos”, fui descobrindo outros filmes deles como o clássico “Super Bad”, “ligeiramente grávidos” e outros que não lembro, enfim os caras são foda mesmow!
A comédia voltou a ter clássicos com eles e os caras do "Todo mundo quase morto".
Certamente "Segurando as pontas", vai ser outro clássico.

fidellia disse...

Ainda não terminei de ver esse filme mas o pouco que vi já valeu.
Bem engraçado :)

Beijo!

Real Time Web Analytics