Os Gritos do Silêncio



Deveria ser obrigatório em qualquer curso de jornalismo. Parece ser apenas um filme sobre amizade entre repórteres, mas é mais ambicioso. No início, parece ter o defeito de romantizar demais a figura do jornalista. O filme porém, dá um golpe furioso nessa figura romantizada em um diálogo brilhante no ato final.

Os Gritos do Silêncio é um épico humano, as cenas são grandiosas, mas filmadas de maneira quase documental. Os planos são longos, a violência impressionante. Não há concessões para torná-la mais palatável. A história é sobre as consequencias sofridas pelo Camboja na invasão norte-americana ao Vietnã. Uma história certamente mal-contada, e ao ver o filme sabemos o porque disso.

Os melhores momentos são quando os jornalistas tentam salvar Pram ao tirar uma foto para um passaporte falso e a impressionante evacuação da capital do Camboja. A direção de Roland Joffé é tão boa e perfeita que é difícil aceitar no que ele virou hoje em dia. Nos resta rever esta obra e o igualmente maravilhoso A Missão.

NOTA: 10

0 comentários:

Real Time Web Analytics