Ele Não Está Tão a Fim de Você



Parece uma tentativa nada bem-sucedida de emular Simplesmente Amor de Richard Curtis. Tem várias histórias narradas paralelamente, todas sobre relacionamentos. Com todo o perdão do mundo, já me encheu o saco assistir cenas em que personagens discutem se é certo ou não ligar no outro dia, após sair com uma pessoa. Também encheu essa história de mulheres são sonhadoras e homens são perfeitos cafajestes que são muito conscientes em suas maldades.

Desabafos a parte, o filme não é de todo ruim graças as performances de Ben Affleck, Jennifer Aniston e Jennifer Connelly. Os três dão sentimento e profundidade em seus personagens mal construídos pelo roteiro. O melhor personagem é o de Justin Long, e o jeitão de moleque do ator combina perfeitamente. Drew Barrymore nunca foi tão mal aproveitada num filme, quanto nesse.

A direção de Ken Kwapis (do escroto Licença para Casar) é patética e a montagem, desde a estrutura do roteiro é ridícula. O pior de tudo é que o filme se enrola por duas horas para resolver dilemas ridiculamente simples. Mas talvez, quem sabe... Eles não estivessem tão a fim de fazer um bom filme...

NOTA: 3,5

1 comentários:

Anônimo disse...

concordo, fórmula pobrezinhas das mulheres esperando ligação, e homens malvados já deu! mas a jeniffer anistons empre fazendo a jenifer aniston com um ar um tanto : to cansada disso tudo nao me convence mais.

os outros estão bem.

Real Time Web Analytics